A Lua que fez Daquele, Sua Morada

O Manifesto do édipo

Triginta tribus 33

Não é de estar viajando

É de estar viajante

Se encanta fácil em olhar pra cima

Mas jamais por estrelas sem luz

O seu céu é o infinito

Vai até onde as vistas alcançam

Consegue ver de longe o brilho dos astros

Mas só leva pra ele aquelas estrelas que encantam

Já viajou por tantos planetas

Em busca, de quem sabe, vida inteligente

Já se perdeu tantas vezes

Em celestes astros inconsequentes

Não estacionou quase nunca

É verdade

Quase sempre, nessas vezes

Foram só de passagem

É o astronauta dos mundos

Sorte dele nunca ter entrado em um buraco negro

Pensando bem, ouviu dizer que quando se entra, se volta ao passado

Quem dera fosse verdade

Visitar todas as estrelas de novo

Pensa ele

Sentir mais uma vez o prazer do ineditismo

Não seria tão ruim assim

Ignorou tanto satélite

Fugiu de tanto lixo espacial

Mal sabia…

Ver o post original 88 mais palavras

Anúncios

O que aconteceu com a Teoria? Humanidades, política e filosofia (1970-2010)

LavraPalavra

balibar

Por Étienne Balibar, traduzido por Daniel Fabre, via Crisis and Critique

  

No presente artigo, o filosofo francês Etienne Balibar aborda os rumos que o trabalho teórico tomou nos últimos anos, problematizando a “crise” das “humanidades” e das ciências sociais e apontando os rumos de uma nova abordagem epistemológica. “Uma teoria que tenta ao mesmo tempo se apoiar nos dois requisitos de cientificidade e engajamento crítico não pode ser apenas a ciência de um objeto, ou de um domínio de objetividade desdobrada entre a generalidade formal das leis causais e a singularidade dos “casos” ou figuras de individualidade, mas precisa também se tornar uma prática de problematização, que ocorre apenas sobre a base de diferenciais de visibilidade e invisibilidade, sujeição e revolta, a normalização e subjetivação inscrita nas situações e relações de força.”

 

As questões a serem discutidas aqui coincidem com meus primeiros interesses, mas acredito que possa assegurar…

Ver o post original 5.117 mais palavras