Corrupção

Razão Inadequada

Não vivemos num mundo destruído, vivemos num mundo transtornado. Tudo racha e estala como no equipamento de um veleiro destroçado” – Kafka

Nosso mundo está rachado! Direita, esquerda; azuis, vermelhos; santos, demônios; salvadores, porcos; ricos, pobres. Dividimos o mundo ao meio, dois times e um juiz. Mas que juiz? Deus, a História? Assistimos na arquibancada a pestilência política e saímos nos fins de semana com nossas camisas de futebol para “protestar”. Ah sim… tem a corrupção! Onde ela está? É tanta corrupção que nem sabemos por onde começar…

A Razão Inadequada é cega para contradições, ela não entende de dialética. Nem uma, nem duas, nem três, nós vemos várias forças, por todos os lados forças, de cima a baixo fluxos que se entrelaçam em uma multiplicidade muito maior que dois. O cego só vê dois lados da moeda, mas nossos dois olhos conseguem ver vários lados da mesmo acontecimento.

A…

Ver o post original 676 mais palavras

Anúncios

Esquizanálise – Síntese Conectiva

Razão Inadequada

O desejo não para de efetuar o acoplamento de fluxos contínuos e de objetos parciais essencialmente fragmentários e fragmentados. O desejo faz correr, flui e corta” – D&G, Anti-Édipo, p. 16

Se o desejo produz, então pode apenas produzir o real. E existe apenas uma realidade, a nossa. A síntese conectiva do inconsciente é uma das maneiras cujo desejo opera. Fluxos, tudo são fluxos de desejo que se cruzam, atravessam, esbarram, se misturam. Esses fluxos se conectam e desconectam com as máquinas desejantes que operam cortes e conexões. Tudo em constante vai e vem, produção ininterrupta em todas as direções, máquinas operando cortes em outras máquinas, fluxos passando e se desconectando, Fluxo contínuo: cada máquina desejante exige outra para fazer a conexão ou o corte.

Toda máquina é máquina de máquina” – D&G, Anti-Édipo, p. 17

Deleuze e Guattari desenvolvem a ideia síntese conectiva para mostrar como o inconsciente opera…

Ver o post original 549 mais palavras